Governo de Maduro pelo terceiro dia, enfrenta os protestos

Comissão da OEA que acompanha os conflitos contabiliza 16 mortos

Venezuela tem nesta quinta feira (24) o terceiro dia de protestos contra o Ditador Nicola Maduro. Até o momento se contam 16 mortes entre segunda e terça feira, segundo levantamento da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), órgão autônomo da Organização dos Estados Americanos (OEA). 

Nesta quarta feira 23 o presidente da Assembleia Nacional, Juan Gauidó, fez um juramento como presidente interino da Venezuela, em poucas horas vários países já haviam reconhecido Gauidó como o novo presidente da Venezuela, entre eles Estados Unidos e Brasil.

Em poucas horas Nicolás Maduro, fez um pronunciamento e rompeu as poucas relações que ainda tinha com os Estados Unidos, deu um prazo de 72 horas para que os diplomatas americanos deixem o país, mais em seguido Guaidó enviou comunicado dizendo para os diplomatas se manterem no país.

A União Europeia, em nota, declarou que a “voz do povo venezuelano não pode ser ignorada” e pediu “eleições livres” no país.

O caos na Venezuela está instaurado, o povo está cansado do que está acontecendo no país.

Forças de segurança entram em confronto com manifestantes, durante marcha realizada contra o governo do presidente venezuelano Nicolás Maduro, em Caracas - 23/01/2019

Forças de segurança entram em confronto com manifestantes, durante marcha realizada contra o governo do presidente venezuelano Nicolás Maduro, em Caracas – 23/01/2019 (Carlos Eduardo Ramirez/Reuters)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *